Resenhas

[Resenha] Nunca Jamais – Colleen Hoover e Tarryn Fisher (Série Never Never #2)

By on 21/03/2016

Oiii, boa tarde leitores!

Terminei de ler a continuação de “Nunca Jamais” na sexta e poxa, imaginei que descobriria algo sobre o que realmente aconteceu ao casal Silas e Charlie, mas não há pistas, apenas mais mistérios. A história de “Nunca Jamais” é bem curta, você nem sente o tempo passar.

Silas acorda e percebe que perdeu a memória, não sabe quem é ao certo e se sente muito perdido. Está sentado no carro e não consegue entender o por que, mas ao contrário de Charlie, ele encontra vários papeis esclarecendo o que aconteceu e pode assim tirar dúvidas como quem ele é e informações básicas.Tentando disfarçar ao máximo, ele começa a procurar Charlie, segundo as anotações ela sumiu antes ele poder contar suas últimas descobertas, ou seja, ela pode estar em qualquer lugar completamente perdida, em perigo e ele é o único que pode ajudá-la.

“Sim, eu amo você, mas agora eu estou apaixonado por você. E, em vez de olhar para você como se fosse apenas a minha melhor amiga, agora você é a minha melhor amiga que eu quero beijar. E sim, eu te amei como um irmão ama sua irmã. Mas agora eu te amo como um cara ama uma garota.”

Tentando repassar tudo que leu, Silas começa a investigar, o problema maior é ter que lidar com pessoas que ele nem sequer sabe quem são e também não poder contar para ninguém o que está lhe ocorrendo.

“Você me disse uma vez que o excesso de bondade na vida de uma pessoa atrofia seu crescimento. Você disse que a dor é necessária, porque para que uma pessoa tenha sucesso, eles devem primeiro aprender a conquistar adversidade. E isso é o que você faz… você entrega a adversidade onde você vê que precisa. Talvez você faça isso para ganhar respeito. Para intimidar. Quaisquer que sejam suas razões, eu não posso fazer isso. Eu não posso ver você rasgar as pessoas a fim de construir-se.
Eu prefiro amar você dentro do meu coração a te desprezar às claras.”

E é entre desconfianças e medos que Silas vai fazer de tudo para encontrar Charlie e tentar entender de uma vez por todas o porque de ter sua memória parcialmente apagada a cada 48 horas e até mesmo desvendar um pequeno mistério a respeito das palavras “Nunca Nunca” que são sempre utilizadas por ele e Charlie nas cartas trocadas.

“Querida Charlie Baby,
Você fica realmente com raiva quando está com fome. Você fica nervosa. É como se você não fosse a mesma pessoa. Nós podemos guardar algumas barras de granola em sua bolsa ou algo assim? É só que eu me preocupo com as minhas bolas. Os caras estão começando a dizer que eu estou domado. E eu sei que é isso que parece. Corri como um louco para que você tivesse um balde de frango ontem e perdi a melhor parte do jogo. Eu perdi a visão do maior retorno na história do futebol. Tudo porque eu estou com medo — tão apaixonado por você.”

neverneverresenha

Eu adorei o livro, confesso que achei um desperdício terem separado a história em três volumes, são muito curtos, não faz sentido para mim. Já aviso que é um caso típico de série que é melhor estar com ela completa para ler, pois é praticamente impossível não querer saber a continuação e os títulos são completamente dependentes uns dos outros. Infelizmente apenas o primeiro foi lançado no Brasil, assim que tiver notícias sobre os demais, aviso para vocês.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Resenhas

[Resenha] Nunca Jamais – Colleen Hoover e Tarryn Fisher (Série Never Never #1)

By on 16/03/2016

Oii, boa tarde leitores!

A resenha de hoje envolve um thriller, eu adoro esse gênero e o mais curioso é que comecei a ler o livro por causa de um trecho que foi postado na rede social da editora. Sabe quando você bate o olho e sente que deve conhecer melhor a história? Então, foi exatamente isso que me fez começar a ler e Uau! É fantástico!

Já ouvi muitos comentários positivos da autora Colleen Hoove e há algum tempo que quero ler algum livro da mesma, por isso quando fiquei conhecendo sobre esse lançamento, achei que seria uma oportunidade excelente de leitura. Me surpreendi com a história, aliás estou me surpreendendo, porque a série é composta por três livros, o que deixa qualquer leitor super curioso e ansioso pela continuação.

Charlie e Silas são um casal, ou pelo menos, eram. Ambos perderam a memória e não sabem o motivo, nem sequer sabem quem são ao certo e isso inclui informações quanto aos seus familiares, amigos, rotina e tudo mais que cercam a vida de ambos. E o mais curioso é que se lembram de coisas simples e nem conseguem explicar como isso é possível. Sem saberem como lidar com isso, eles preferem manter tudo em segredo e tentar entender como isso de fato aconteceu e até mesmo resolver antes que as pessoas comecem a desconfiar que há algo errado.

“— Eu acho que nós somos alienígenas, — eu digo. — É por isso que não temos
quaisquer lembranças de Charlie e de Silas. Mas nós lembramos coisas como Google e Tetris por causa dos chips de computador em nossos cérebros.”

resenhailustradanj3

O problema maior da perda de memória é que não sabem como se comportar na escola, em casa e até mesmo se é correto andarem juntos, já que pelo que perceberam foram namorados, se amavam, mas algo grave ocorreu e isso os separaram.

“Você acha que pode me fazer gostar de você de novo?
Eu olho para ela e dou a minha cabeça o menor movimento.
— Não. Eu vou fazer você se apaixonar por mim de novo.”

resenhailustradanj

Charlie tenta investigar melhor em casa, mas descobre que tem uma mãe alcoólatra, um pai que está preso e uma irmã que a odeia. Já Silas tem um irmão que é legal com ele, uma mãe que ele pouco vê e um pai muito sério.

“Quanto mais ela gosta de mim, mais fechada ela se torna. Quanto mais sarcasmo ela inflige em mim. Marcas para vulnerabilidades, que a fazem se sentir fraca, por isso ela está fingindo ser mais difícil do que ela realmente é. Eu acho que o velho Silas sabia isso sobre ela também. É por isso que ele a amava, porque, aparentemente, ele gostou do jogo que jogaram.”

resenhailustradanj2

Em meio aos mistérios e investigações, Silas se vê longe de Charlie e acaba descobrindo sozinho uma pista que pode explicar o por que de estarem nessa situação, algo que pode ajudá-los a compreender o que significa essa falta de memória.

“Se você não sabe por que você está lendo isso, então você esqueceu tudo. Vocês não reconhecem ninguém, nem mesmo a si mesmos.
Por favor, não entre em pânico, e leia esta carta na íntegra. Vamos compartilhar tudo o que sabemos, agora não é muito.”

Que história, estou sem palavras! Ao mesmo tempo que gostei, também me sinto incomodada, gostei pelo mistério todo e o incômodo é devido ao final, simplesmente não há respostas, apenas mais um mistério. Eu realmente estou impressionada e muito curiosa, precisando urgente ler a continuação, rs. As autoras utilizaram um artifício que gosto muito que é alternar os capítulos com narrativas de personagens diferentes, no caso ora de Charlie ora de Silas, permitindo assim ao leitor conhecer melhor ambos.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

A Cidade dos Segredos -Sasha Gould

By on 13/12/2015

Editora: Novo Conceitocapa_a_cidade_dos_segredos

Páginas: 256

Laura foi enviada para o convento logo depois da morte de sua mãe. Passa a maior parte dos dias em silêncio, e, apesar de ser tolerante e obediente, no fundo da alma não consegue aceitar a ideia de viver ali para sempre. Uma noite, sem maiores explicações, Laura é informada de que seu pai a quer de volta em casa. Feliz da vida, ela começa a se preparar para rever sua irmã mais velha, Beatrice, que há algum tempo deixou de responder suas cartas. O que ela jamais imaginava era chegar durante o velório de Beatrice, que morreu em uma situação inexplicável. Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante. A sociedade Segreta faz um pacto com Laura e promete ajudá-la a se livrar de Vincenzo – e a descobrir quem matou Beatrice. Sem alternativas, Laura é obrigada a depositar todas as suas esperanças nas mãos dessas mulheres enigmáticas. Mas até que ponto se pode confiar na palavra de alguém?

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

O Manuscrito – Chris Pavone

By on 03/11/2015

Editora: ArqueiroO Manuscrito_16mm.indd

Páginas: 336

Não existe no mundo uma única pessoa que possa comprovar tudo o que está nestas páginas.

Mas há uma pessoa que pode chegar perto disso: XXXXXXXXXXX. Há outras pessoas que poderiam, se devidamente motivadas, confirmar certos fatos. Talvez este livro seja a motivação para essas testemunhas, um impulso para revelarem suas verdades, para comprovarem esta história.

Mas o autor não é uma dessas possíveis testemunhas. Porque, se o que você está lendo for um livro concluído, impresso, encadernado e distribuído para o mundo, é quase certo que eu já esteja morto.

Nova York. Pouco antes do amanhecer, com as mãos tremendo, a agente literária Isabel Reed lê a última folha do manuscrito mais surpreendente de sua vida, um calhamaço de páginas contendo a biografia de XXXXXXX.

Em Copenhague, o veterano agente da CIA Hayden Gray precisa se certificar de que o manuscrito nunca seja publicado. Mas seus planos – e o sucesso de sua missão – serão logo contestados quando uma arma estiver apontada para sua cabeça.

Enquanto isso, em Zurique, o autor confia na publicação de sua obra para redimir décadas de mentiras e traições. Mas sua aposta é alta demais e sua vida pode ser o preço a ser pago por querer contar aquela história.

Em apenas 24 horas, o destino desses três personagens será alterado drasticamente. E a verdade contida em uma simples pilha de papéis não apenas determinará quanto valem suas ambições e seus ideais, como também irá salvar ou arruinar carreiras e colocar em xeque as pessoas que eles se tornaram.

Se interessou pela história?

Leia um trecho: O Manuscrito.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Resenhas

[Resenha] A Garota no Trem – Paula Hawkins

By on 11/10/2015

Oii, boa tarde!

A resenha de hoje envolve um livro da lista de setembro, já faz um tempo que li, eu ilustrei, mas tive um pequeno problema, ao desenhar o trem, estava odiando alguns detalhes, fiz e refiz e hoje quase comecei tudo novamente, mas depois de uns ajustes, até que ficou melhor,rsrs.

A história começa tranquila achei até meio fraca, mas não quis abandonar. Começa com as idas e vindas de Rachel, todo dia ela pega o trem de Ashbury para Londres e durante o caminho acaba passando em frente a sua ex-casa onde seu ex-marido mora com uma nova mulher e não só isso, ele agora tem uma filha. É muito difícil, porque o término da relação aconteceu de forma rápida e por conta de uma traição da parte dele e o fato de ter outra mulher na casa onde era dela, a deixa triste. Além dessa visão, Rachel ainda se depara com a casa de um casal que mora bem próximo de onde ela morava e parecem muito felizes, o famoso “casal perfeito”, tanto que a mesma lhes dá um nome fictício de Jess e Jason. A perfeição dura até o dia em que Rachel testemunha uma cena estranha e mais tarde fica sabendo pelos noticiários que a Jess sumiu. Diante dos fatos, resolve ir a delegacia contar o que sabe. O problema é saber se a polícia vai acreditar nas palavras de uma alcoólica que não esqueceu seu ex e vive mandando mensagens e aparecendo na casa do mesmo sem convite.

Eu comecei a ler no ônibus indo para a faculdade, um pouco a cada dia, até que a história estava tão envolvente que li em casa, nem senti o tempo passar, a história é um suspense, você se sente confusa quanto aos acontecimentos, em um momento tal personagem é suspeito em outro é vítima, ou seja, a autora conseguiu manipular muito bem os leitores e deixá-los curiosos a respeito do que pode ter ocorrido e se realmente ouve um crime.

Eu indico para todos que adoram um bom thriller, garanto que não é assustador, aqueles livros que não vão te deixar dormir, pelo contrário, rs! Senti uma certa semelhança com o livro “Gelo Negro” da autora Becca Fitzpatrick, não em relação a história em si, mas com relação a escrita e o gênero.

agarota

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

A Garota no trem – Paula Hawkins

By on 24/07/2015

Editora: Record150415_agarotanotrem_post

Páginas: 378

Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Um dos maiores fenômenos editoriais dos últimos tempos, o thriller psicológico The Girl on the train, de Paula Hawkins, surpreendeu até mesmo seus editores e a própria autora, nascida e criada no Zimbábue, que vive em Londres desde os 17 anos: em menos de um mês, o livro – que vem sendo comparado pela crítica a uma mistura de Garota exemplar e Janela indiscreta – ultrapassou a impressionante marca de 500 mil exemplares vendidos e alcançou o primeiro lugar nas listas de mais vendidos em todos os países em que foi publicado (Reino Unido, Irlanda, EUA e Canadá) desde seu lançamento em janeiro.

O livro segue uma linha de recentes sucessos literários de uma nova geração de autoras que vem redefinindo as convenções do gênero policial, com personagens femininos complexos que fogem do estereótipo de vítimas ou megeras, e tramas que criam suspense a partir de evoluções psicológicas sutis e dinâmicas ardilosas do casamento e relacionamentos.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading