Resenhas

[Resenha] Para Sir Phillip, com Amor – Julia Quinn (Série Os Bridgertons #5)

By on 08/01/2016

Oii, bom tarde leitores!

A resenha de hoje envolve um livro da Julia Quinn ♥ ♥ ♥

Eloise Bridgerton está com 28 anos e é solteira, está nessa condição por opção, rejeitou diversas propostas de casamento e como compartilhava da situação com sua melhor amiga Penelope, não se importava. Mas o que não esperava aconteceu, sua amiga se casou com seu irmão Colin Bridgerton e por mais que Eloise ficasse feliz, também se sentia triste por achar que fosse ficar sozinha e que a amizade entre ambas iria mudar.

Depois do casamento de Penelope, os irmãos Bridgerton ficaram se perguntando o por que de Eloise se apresentar sempre com as mãos sujas de tinta e tal qual eu imaginei, era por conta de um possível pretendente.

Eloise começa a se corresponder com Phillip por conta da morte de sua prima distante Marina, a mesma era casada com ele e a jovem sentia que devia mandar suas condolências. Mas o que era para ser apenas uma carta rápida com meia dúzia de palavras gentis, se transforma em inúmeras correspondências mensais. Depois de um ano mantendo contato, Phillip resolve propor casamento a Eloise e a mesma para ter a certeza de que é a escolha certa resolve comprovar pessoalmente, o único detalhe é que o faz sem avisar ninguém.

Phillip foi casado com Marina durante oito anos, mas infelizmente não teve um casamento feliz, a esposa era uma mulher muito deprimida e abatida, que quase sempre preferia ficar só, tanto que foi até a morte. Com a partida da esposa, ele se vê perdido, sem saber como cuidar dos dois filhos, até porque nunca tinha sido um pai muito presente e sabia que assim que passasse o período de luto, teria que arrumar uma esposa e/ou mãe para seus filhos e não podia imaginar que seria alguém como Eloise Bridgerton, a prima distante de sua mulher.

Durante a estadia de Eloise na casa de Phillip ocorre pequenas contradições, ele esquece de abordar nas cartas que tem dois filhos, o que para a mesma é fundamental e ele a acha muito faladeira, ou seja, inicialmente eles não sentem o impacto do amor à primeira vista,rs.

E como com todo casal, vão perceber que para manter um relacionamento é necessário que ambos cedam em alguma ocasião e que o casamento é o companheirismo do dia a dia, é carinho, zelo, atenção,amizade, segurança e acima de tudo saber que você pode contar com o outro em todos os momentos, sendo eles tristes e/ou felizes.

DSCF8980a

parasir2resenha

Eu amo os livros da autora e sou completamente apaixonada pela Família Bridgerton, eles são tão maravilhosos que é como se eu os conhecesse, digo, na vida real entende,rs?! A escrita da Julia é muito envolvente, poder conhecer cada pensamento dos personagens é incrível, já fico pensando que vou ter que desacelerar a leitura dos outros livros para não ficar órfã tão cedo.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

P.S:. Ainda amo você – Jenny Han (#2)

By on 30/12/2015

Editora: IntrínsecaCAPA_PSAindaAmoVoce_300dpi-683x1024

Páginas: 304

Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários.

Em Para todos os garotos que já amei, Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em P.S.: Ainda amo você, ela tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam.

Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.

Se interessou pela leitura?

Leia um trecho: P.S:. Ainda amo você.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

Paris Letters – Janice MacLeod

By on 08/11/2015

Editora: Sourcebooks51KFIWp2tHL

Páginas: 272

Como Janice MacLeod encontra amor e liberdade em uma caneta, um pincel…e Paris

O que você faz quando seu grande plano de vida funciona, e você ainda está infeliz?

Bem sucedida, mas à beira de um colapso, Janice MacLeod economizou uma quantia suficiente de dinheiro para comprar para si dois anos de liberdade na Europa. Dias depois de sua chegada em Paris, ela conheceu Christophe, e seu destino foi selado. Forçada a encontrar uma maneira de financiar seu futuro expatriado, Janice criou um serviço de subscrição de carta pintada à mão, mandando assim milhares de cartas para pessoas que estão precisando receber algo bonito.

“Paris Letters” é uma história inspiradora de uma mulher que se atreveu a descobrir a vida que ela poderia amar. (Tradução Livre).

Eu não costumo adicionar fotos adicionais dos livros, mas esse é uma exceção, estou apaixonada pelo livro, as ilustrações são belíssimas, meu lado artístico está tão encantado que sinto vontade de passar o dia desenhando e colorindo. É realmente muito inspirador!

4bf38cc95798b1cac7d9ee371a17930c 715289d1d2591645ffe9b8d5f54fc5dd a1c36db477a6a6d39731281e28bc87a9 cd20127f691e2558eb335d8b2ee34c23

8ee6cb9db1c555be184fa0feb76a9701

As fotos foram tiradas do Pinterest, para mais informações:

Site .

Facebook.

Pinterest.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Resenhas

[Resenha] Não se esqueça de Paris – Deborah McKinlay

By on 27/10/2015

Oii, boa tarde!

A resenha de hoje envolve um livro que me conquistou pela capa e pelo título. A sinopse é interessante, é uma leitura rápida, típica de domingo à tarde.

Eve e Jackson começam a se corresponder por cartas, não se conhecem pessoalmente, mas a conversa que mantém é tão atrativa que é o bastante. Ela é inglesa e ele americano. Ela sofre da síndrome do pânico, não se sente bem em lugares públicos e não é muito boa quando se trata de ter que interagir com pessoas, além disso ainda possui um relacionamento difícil com a filha. Ele é um escritor, seus livros são um sucesso, mas ele se sente sozinho quando o assunto é amor e está sofrendo de um bloqueio literário, não consegue escrever nada.

O que ambos têm em comum? O amor pela culinária. Ela se sente segura e bem quando está preparando pratos e ele encontra a criatividade perdida da escrita na cozinha preparando novas receitas.

Eles começam a se falar depois que Evie resolve mandar uma carta à Jackson elogiando seu livro. Por mais que seja apenas uma amizade, Jackson se sente curioso para saber como ela é e decide marcar um encontro, como moram longe, acha que o melhor lugar é Paris, tanto pela qualidade da gastronomia como por ser a cidade do amor. Só resta saber se Evie vai enfrentar seu medo e ir ao encontro do seu escritor preferido.

Eu comecei a ler e senti que seria mais um drama e não tanto um romance, é encantador a ideia de poder se corresponder com seu escritor preferido, ainda mais sendo por cartas, isso é tão raro nos dias de hoje. Continuei com a leitura e aos poucos fui conhecendo melhor sobre os personagens, entendendo as dificuldades e com o desfecho descobri que adorei a história, é engraçado, já senti isso algumas vezes de ler um livro por completo sem muito entusiasmo e depois do desfecho me apaixonar. E não posso deixar de mencionar o final, ah, o final, é maravilhoso! Uma pena que não tenha continuação.

naoseesqueça

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

Não se esqueça de Paris – Deborah McKinlay

By on 25/10/2015

Editora: Globo Livros medium_1106

Páginas: 208

Tudo começa com uma carta.

Eve Pethwork é uma inglesa insegura e um tanto ansiosa que está assoberbada com os preparativos para o casamento da filha. Eve tem mais de quarenta anos e vive enclausurada em sua casa, pois espaços públicos lhe provocam angústia e a interação com outras pessoas é difícil para ela.

Jackson Cooper é um escritor bem-sucedido que vive nos Estados Unidos. Apesar de estar sempre rodeado por pessoas, especialmente mulheres, vive em eterna crise amorosa. Enquanto tenta colocar seu relacionamento com a nova namorada nos trilhos, Jackson vive o maior bloqueio criativo de sua carreira. Sem rumo para o novo livro, começa a questionar suas escolhas e suas expectativas para o futuro.

Vencendo sua própria timidez, Eve decide escrever uma carta para Jackson, seu autor preferido, elogiando uma cena narrada em um de seus livros. Embora esteja acostumado com o assédio das fãs, ele é atraído pelas palavras de Eve e decide responder sua mensagem. A partir daí uma troca de mensagens surge entre eles.

A criatividade que falta a Jackson nas páginas em branco acaba sendo canalizada para a cozinha, onde passa horas preparando os mais diferentes pratos. Porém, para sua frustração, sua namorada é vegetariana e ele quase sempre é obrigado a degustar suas criações sozinho. Só que ele logo descobre que a culinária também é uma das paixões de Eve e o amor pela boa-mesa estreita ainda mais os laços entre os dois.

Apesar da distância e de não terem aparentemente nada em comum, a curiosidade fala mais alto e Jackson decide marcar um encontro com Eve. Como vivem em continentes diferentes, ele propõe como cenário a cidade de Paris, a Meca da gastronomia – e dos amantes. Eve é então colocada em xeque, sendo desafiada a vencer todos os seus medos em nome daquilo que pode ser a história de amor com a qual sempre sonhou.

Não se esqueça de Paris mostra que todos têm uma chance de ser feliz, independente da idade, da distância e dos próprios fantasmas. Considerado “Absolutamente perfeito”, pelo The New York Times e com os direitos para o cinema vendidos para a BBC, Não se esqueça de Paris mistura cartas, gastronomia e uma narrativa leve e repleta de sentimentos. Uma receita sedutora.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Aleatoriedades

Novidade Editora Belas-Letras – Amor à moda antiga

By on 22/10/2015

Quem nunca quis receber uma carta de amor? Um dos itens mais marcantes dos “últimos românticos” está em extinção. Antes escrita à mão, selada e endereçada para um coração apaixonado, as velhas cartas de amor estão cada vez mais difíceis de ser encontradas.

Pensando nisso, resolvemos resgatar o processo tradicional da escrita para mesclá-la com o cenário pop atual. A partir desta sexta-feira, 23 de outubro, você acompanhará durante 100 dias o processo de criação de um dos próximos livros da Belas-Letras.
O projeto Amor à moda antiga convidou um escritor muito conhecido e único para escrever 100 textos durante 100 dias. As fotos da sua rotina serão postadas no Instagram do AMA. Acompanhe!

Essa é a grande novidade da Editora Belas-Letras, começa amanhã, não percam!  ♥

As cartas sempre terão um lugar especial no coração de cada um, é muito mais emocionante receber uma carta escrita à mão e saber que a pessoa dedicou um tempo para escrever do que as mensagens de celular, emails e afins…

Aproveitem a ideia do projeto e escrevam cartas para amigos, pessoas da família, um amor; tenho certeza que vão surpreendê-los. Não se esqueçam que são simples atos que mudam o dia e a vida das pessoas.

Continue Reading

Sinopses

Querida Sue – Jessica Brockmole

By on 16/10/2015

Editora: ArqueiroQuerida Sue_15mm.indd

Páginas: 256

Março de 1912: Elspeth Dunn, uma poetisa de 24 anos, nunca viu o mundo além de sua casa na remota Ilha de Skye, na Escócia. Por isso fica empolgada ao receber a primeira carta de um fã, David Graham, um estudante universitário da distante América.

Os dois começam a trocar correspondências – compartilhando os segredos mais íntimos, os maiores desejos e os livros favoritos – e fazem florescer uma amizade que, com o passar do tempo, se torna amor. Porém a Primeira Guerra Mundial toma a Europa e David se oferece como voluntário, deixando Elspeth em Skye com nada além de esperanças de que ele sobreviva.

Junho de 1940: É o início da Segunda Guerra Mundial e Margaret, filha de Elspeth, está apaixonada por um piloto da Força Aérea Real. A mãe a adverte sobre os perigos de se entregar ao amor em tempos de guerra, mas a jovem não entende por quê. Então, durante um bombardeio, uma parede de sua casa é destruída e, de dentro dela, surgem cartas amareladas pelo tempo. No dia seguinte, Elspeth parte, deixando para trás apenas uma carta datada de 1915. Com essa única pista em mãos, a jovem decide ir em busca da mãe e, nessa trajetória, também precisará descobrir o que aconteceu à família muitos anos antes.

Querida Sue é uma história envolvente contada em cartas. Com uma escrita sensível e cheia de detalhes de épocas que já se foram, Jessica Brockmole se revela uma nova e impressionante voz no mundo literário.

Se interessou pela história?

Leia um trecho: Querida Sue.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading