Projeto Quatro por 4

[Projeto Quatro por 4] Se não houver amanhã – Jennifer L. Armentrout

10/06/2018

Olá, boa tarde leitores!

A resenha de hoje envolve o livro Se Não Houver Amanhã, da Jennifer L. Armentrout. 

Editora: Universo dos Livros

Páginas: 384

Da autora best-seller Jennifer L. Armentrout, de Obsidiana (Saga Lux), este romance genuíno retrata as conseqüências de cada pequena decisão…

Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências. Até que uma escolha, um instante… destrói tudo. Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu. Pelo que ela permitiu que acontecesse. À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada? Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?

 

Bia Constante – Books and Birds

Que sou fã da autora Jennifer L. Armentrout não é novidade, já li vários de seus livros e sempre sou envolvido pelos enredos. Quando este título foi escolhido para projeto fiquei super empolgada e agora que já finalizei a leitura só posso mencionar o quão surpreendida fiquei com a história, realmente não esperava encontrar uma narrativa tão intensa.

Com personagens bem construídos, os conflitos familiares, a força da amizade, a dor, o luto e um amor construído na infância são descritos de tal forma que o leitor acaba se identificando em algum momento, fazendo-o se sentir presente e próximo do ambiente/personagens. A situação chave infelizmente se mostra bem presente nos dias atuais e penso que devido a isso deveríamos discutir ainda mais acerca de o quão grave é a combinação bebida e volante. Além disso, a autora ainda expõe aos leitores a importância de se pensar nas atitudes tomadas e saber lidar com os respectivos resultados, que nem sempre podem ser alterados e que marcam vidas de maneira eterna.

Se eu indico este livro? Com toda certeza!

 

Camila Melo – A Bookaholic Girl

Que leitura necessária! Jennifer L. Armentrout conseguiu me conquistar com este livro tão envolvente, apaixonante e angustiante, tudo ao mesmo tempo, mas na medida certa. A história trata de questões difíceis, de traumas, mas ressalta a importância de saber lidar com as escolhas e as consequências delas, principalmente os erros. A narrativa também nos faz nos apaixonar e sensibilizar com seus personagens tão marcantes, que além de todas as dúvidas, ainda precisam lidar com acontecimentos que ficarão marcados para sempre, e o futuro só depende da reação individual de cada envolvido. Se não houver amanhã é um livro que eu super recomendo: é sobre amor, amizade, família e superação.

 

Flávia Tanabe – Coelho da Lua

Após ler a sinopse e concluir o prólogo, você já tem ideia do que vem pela frente. Esse romance não tem surpresa nenhuma, mas é lindo de viver.

Lena e seus amigos passam por poucas e boas enquanto curtem o último ano na escola, e como todo adolescente, alguns são inconsequentes e fazem escolhas ruins. E é por causa de uma escolha ruim que Lena passa por tudo isso.

Esse livro fala sobre superação, livrar-se de coisas que lhe fazem mal e o impedem de seguir em frente. Fala também da importância da família mesmo ela sendo meio desestruturada, dos amigos verdadeiros e do poder da mente em enfrentar aquilo que não se pode mudar.

E tem Sebastian. Que menino fofo, meu senhor! Ele é fofo, lindo e tem um apreço descomunal por Lena, e ele tem um papel super importante na vida dela, que vale toda a pena conhecer.

Esse livro é aquele que você, ri, chora, xinga, mas se emociona demais. E apesar de Lena ser a principal personagem, Sebastian roubou meu coração.

A próxima leitura será Clube dos Corações Partidos, do Alex Well, para o projeto Like a Blue Bird.

Páginas: 169

Emily Mitchell queria poder voltar… voltar para quando ela e o melhor amigo, Jimmy, não se tratavam como estranhos; para quando o namorado Aaron não era um traidor e mentiroso. Mas,infelizmente, para Emily as coisas estão diferentes do que ela imaginou. Junte tudo isso ao fato de ela ser obrigada a escrever sobre coisas sem sentido, como por exemplo: “A dieta do sushi é mesmo boa? Descubra!” quando, na verdade, ela gostaria de poder escrever sobre coisas com as quais as pessoas realmente se importassem. Pois é, Emily precisa assumir as rédeas da situação e colocar sua vida de volta nos trilhos.

Lauren Pollard já não é mais a mesma garota que, no passado, costumava ser: divertida e animada. Ela tornou-se dispersa e arredia e sente como se estivesse sendo constantemente julgada por todos à sua volta. Bem, às vezes ela acha que tudo isso não passa de uma invenção da sua cabeça. Para piorar, Lauren também não tem tido muita sorte ultimamente: o noivo, Penn, resolveu adiar – por tempo indeterminado! – o casamento. E agora? Como agir? O que fazer? Lauren não sabe.

Em um dia banal, Emily recebe uma misteriosa encomenda: uma caixa, sem remetente ou qualquer indício de quem a tenha enviado. Intrigada, ela aceita a encomenda e fica ainda mais confusa com o conteúdo da caixa: um rádio vermelho, em estilo vintage, e uma carta. Ao que parece, o pequeno rádio portátil se chama Berto e, por alguma razão, (sem sentido) ele se auto-intitula um “mecânico de corações partidos”. Emily ainda não sabe, mas o pequeno rádio vermelho está convidando-a a acordar para a vida e, quem sabe, com um pouco de sorte, as coisas possam finalmente dar certo.

Enquanto luta para se manter firme, Lauren começa a aprender mais sobre si mesma. Vivendo um dia após o outro, enquanto se depara com diversas surpresas no meio do caminho, ela começa a perceber que ser uma mera espectadora da própria vida talvez não seja a melhor forma de lidar com as mais diversas situações.

Com capítulos que se alternam entre Emily e Lauren “Clube dos Corações Partidos” mostra que as vezes tudo o que um coração partido precisa é a chance de recomeçar.

O que acharam das resenhas?  Já leram o título? Se sim, o que acharam da história? Me contem nos comentários!

Boa leitura, beijos!