Aleatoriedades

“A História do Cinema Para Quem Tem Pressa” será lançado em maio pela Editora Valentina

29/04/2018

Olá, boa tarde leitores!

A coleção Para Quem Tem Pressa aumentará agora em maio com o lançamento de A História do Cinema Para Quem Tem Pressa. Já mencionei aqui no blog e nas demais redes sociais o quão incrível acho a ideia destes livros e acho interessante reforçar, pois é uma ótima maneira de se conhecer um pouco sobre assuntos diversos de forma bem rápida e nada cansativa. É uma leitura que flui muito bem e que motiva o leitor a querer conhecer mais acerca de determinado assunto.

Páginas: 200

Lançamento: 04/05/2018

Comprar (Amazon)

A palavra pressa é o particípio passado, em latim, do verbo premere (apertar). Assim, pode-se dizer que A História do Cinema para Quem Tem Pressa se propõe a contar uma das maiores sagas do século 20 (e deste início do 21) para quem precisa apertar o passo ou está apertado de tempo. E quem não está? Em 200 páginas, contextualizado com cada momento histórico, e escrito em linguagem clara e acessível, Sabadin traça um panorama do cinema – linguagem que há mais de um século revoluciona nossa maneira de ver a vida –, desde a época em que seus inventores nem sabiam direito o que fazer com ele, até os dias de hoje, quando movimenta bilhões de dólares pelos cinco continentes. A obra passeia com desenvoltura pelos principais “ismos” cinematográficos do mundo – Impressionismo, Expressionismo, Surrealismo, Realismo, Neorrealismo etc. –, ao mesmo tempo que conta como nasceu Hollywood, o que aconteceu quando os filmes começaram a falar, por que os alemães inventaram o filme de terror, por que os detetives do cinema usam capa e chapéu, como as duas Guerras Mundiais mudaram os filmes, por que o cinema francês é tão papo-cabeça, como a chegada da televisão mudou tudo, o que afinal é um blockbuster, onde entra o Brasil nessa história toda, e muitos outros temas e curiosidades sobre a chamada Sétima Arte. Só não explica que loucura é essa que nos faz tão apaixonados pela telona e pelo escurinho. Para isso, seria necessário outro livro. Aí sim, sem pressa.

Boa leitura, beijos!