Aleatoriedades

[Novela] “Orgulho e Paixão”: A nova novela inspirada nas obras de Jane Austen

03/04/2018

Olá, boa tarde leitores!

A estreia de Orgulho e Paixão, a nova novela das seis transmitida pela Globo, repercutiu muito nas mídias sociais. A trama foi inspirada nas obras da escritora Jane Austen e como sou uma super fã da autora,  é claro que não poderia deixar de acompanhar e apesar de não estar em casa no horário, eu tenho gravado os capítulos para assistir posteriormente.

Enredo: Escrita por Marcos Bernstein, livremente inspirado nos romances Razão e Sensibilidade (1811), Orgulho e Preconceito (1813), Emma (1815), A Abadia de Northanger (1818) e Lady Susan (1871) da escritora inglesa Jane Austen, com colaboração de Victor Atherino, Juliana Peres e Giovana Moraes, conta com a direção de Alexandre Klemperer, João Paulo Jabur, Bia Coelho e Hugo de Sousa, sob direção geral e artística de Fred Mayrink.

Ambientada em 1910, início do século XX, a trama se passa no fictício Vale do Café e conta a história de Elisabeta (Nathalia Dill), mulher à frente do seu tempo, com sonhos e ambições completamente diferentes para uma jovem do período. Ela é incentivada pelo pai Felisberto (Tato Gabus Mendes) a realizar seus sonhos, diferente da mãe Ofélia (Vera Holtz), com quem vive as turras sobre a criação das filhas. Elisabeta vive com outras quatro irmãs, cada uma com uma personalidade diferente. Elisabeta terá uma reviravolta em sua vida quando conhecer Darcy (Thiago Lacerda), com quem terá um conflito que se transformará numa grande paixão.

As primeiras cenas externas foram rodadas em Vassouras e Valença, no Rio de Janeiro, além de Ouro Preto, Carrancas, Lavras e Mariana, em Minas Gerais. As personagens de Nathália Dill, Pâmela Tomé e Bruna Griphao são inspiradas no livro “Orgulho e Preconceito”, enquanto que as de Chandelly Braz e Anajú Dorigon são oriundas dos romances “Razão e Sensibilidade” e “A Abadia de Northranger”, respectivamente. Agatha Moreira teve sua personagem baseada na personagem-título “Emma”, ao passo que a de Alessandra Negrini foi extraída do conto “Lady Susan”. Fonte: Wikipédia

Escolha dos atores e atrizes: Quando começaram os boatos de que haveria uma novela baseada nas obras da Jane Austen, discutiu-se muito a respeito da escolha dos atores e atrizes que fariam parte do elenco e desde aquela época eu já pensava que não seria muito correto ser tão crítico e querer uma igualdade com relação aos filmes/séries, simplesmente porque estamos no Brasil e não há como encontrar pessoas exatamente iguais. Levando-se isso em consideração, gostei da seleção, há sim alguns casos que estou relutando um pouquinho para aceitar, mas nada que me impeça de querer deixar de assistir a trama.

Estou adorando ver o Thiago Lacerda no papel de Darcy Williamson, ele é charmoso e está representando muito bem o nosso amado, haha!

A atriz Vera Holtz está perfeita no papel de Ofélia Benedito, mãe das irmãs Benedito, tanto que parece que a personagem foi escrita exatamente para ela!

Jane Benedito está sendo interpretada pela atriz Pâmela Tomé e além de achar que ela está ótima no papel de irmã cautelosa, sensível e introvertida de Elizabeta, não consigo deixar de pensar na semelhança dela com a Cinderela interpretada pela atriz Lily James, hihi. Mais alguém notou isso?

Trilha Sonora: 

Vestuário: 

Em apenas duas semanas de novela já foi possível encontrar algumas divergências, o que é plenamente normal, considerando que o autor da trama está apenas se inspirando livremente nas obras de Jane Austen e não fazendo uma adaptação fiel ou algo próximo a isso. Um detalhe que confesso que me incomodou muito foram os beijos que aconteceram, não que eu não tenha gostado, mas achei um tanto quanto precipitado, pensei que principalmente no caso de Elizabeta e Darcy apenas ocorreria depois de um certo tempo e não tão precocemente.

Por fim, apesar de algumas ressalvas está sendo adorável poder acompanhar uma novela que surgiu e está sendo desenvolvida em meio as histórias da nossa consagrada escritora. Fico muito feliz em saber que uma emissora tão renomada e que possui um alto alcance está proporcionando aos seus telespectadores a chance de conhecer uma lenda, uma mulher que na época em que viveu soube como criticar os mais diversos problemas e construir personagens femininas intensas e marcantes! Torço muito para que uma parcela da população, nem que seja um número mínimo se interesse pelas obras abordadas e busque ler os livros e/ou assista aos filmes e séries, inclusive estou super empolgada para criar um projeto envolvendo apenas tais títulos!

Com uma bela fotografia, falas bem desenvolvidas e uma trilha sonora envolvente, Orgulho e Paixão é uma novela que possui altas doses de romance, humor e pitadas de drama e mistério!

Quer ficar por dentro de tudo que vai acontecer?

Site

Instagram

Boa novela, beijos!