Resenhas

[Resenha] Como Seduzir um Conde – Michaelly Amorim (Série Amores Indecentes #1) (Jornada MLV #2)

18/01/2018

Olá, boa noite leitores!

A resenha de hoje envolve o livro Como Seduzir um Conde, da Michaelly Amorim. Finalizei a leitura ontem e estava super animada para compartilhar com vocês minha opinião acerca do mesmo! Acho interessante mencionar que foi minha segunda leitura da Maratona Literária de Verão. \o/

O Conde de Dorset depois de ter descoberto que sua noiva o traia, ele não somente desmanchou o enlace, como também se fechou para o amor. Diante de tal situação, ele começa a achar que toda mulher é igual, que todas possuem o mesmo interesse direto em seu nome e suas posses e nenhuma realmente se importa com o lado sentimental.

Como seus pais se casaram por amor, Elizabeth, mesmo estando na idade de casar, não quer saber de se envolver, a menos que goste verdadeiramente de seu par. Posses e um nome não representam tudo para a mesma e é com essa ideia que ela viaja para Londres para acompanhar Lady Dorset, uma amiga de sua mãe.

Um pouco antes da viagem, a jovem encontra um velho diário em um baú que seu pai havia adquirido repleto de livros e com a curiosidade falando mais alto, ela resolve dar uma espiada, contudo, mal pode acreditar quando descobre que o mesmo pertenceu a uma cortesã e que os escritos se referem a técnicas de sedução. Sabendo que não pode revelar o achado para ninguém, ela decide escondê-lo e como está de partida, acaba colocando o objeto em sua mala.

Ao chegar em Londres, Lizzie se anima por saber que ficará na casa do Conde de Dorset, conde este que ela sempre admirou. A recepção não é das mais calorosas, a jovem percebe que o Conde está incomodado com sua presença e somente mais tarde ela fica conhecendo o real motivo. O incômodo não é exatamente com sua pessoa, mas sim com as mulheres.

Lady Dorset reúne toda sua sagacidade e decide fazer uma aposta com o sobrinho: caso ela prove que a jovem que a acompanha não quer saber de casamento e muito menos se importa com ele ou seus respectivos bens, poderá ficar com todas as sedas do mesmo, contudo, se ele conseguir provar que a jovem é igual a todas e somente possui um interesse por seus bens, ficará com o navio da tia. Com as apostas altas, eles farão de tudo para provar um ao outro que estão com a razão.

Lizzie apesar de inicialmente se interessar levemente pelo Conde, com o tempo ela começa a se incomodar com as insinuações do mesmo e quando acha que ele está mudando, o destino a surpreende e a jovem inocente não somente precisará ir contra seus princípios, como também precisará lidar com seus sentimentos para poder manter a salvo o patrimônio de seus irmãos.

Entre grandes perdas, diálogos afiados, chás horríveis, um diário proibido e muito humor, o casal precisará considerar o que realmente sente e deixar de lado o passado para poder, enfim, viver um belo presente!

Eu adorei a história! Fui cativada logo no início devido ao nome da personagem da protagonista, haha! Lizzie é o nome da protagonista criada pela escritora Jane Austen, em Orgulho e Preconceito. É uma das personagens que mais admiro e gosto da literatura!

Gostei muito da interação entre o casal; me identifiquei demais com Lizzie e sua teimosia e paixão pela leitura e como não mencionar a tia do Conde, a mesma possui um papel fundamental na história e com sua sagacidade e humor consegue sempre o que quer, vagarosamente, é verdade, mas consegue, haha! Outro ponto que penso ser interessante mencionar é o quão rápido é resolvido o conflito final e isso não me incomoda, pelo contrário, às vezes até me canso quando um drama é estendido por muito tempo, pois na maior parte dos casos o enredo se torna cansativo!

Normalmente quando procuro um romance de época, o faço por estar de ressaca literária ou porque simplesmente quero uma leitura mais leve, que me proporcione altas doses de romance e humor e neste livro eu encontrei ambos e foi adorável! Fico muito feliz ao saber que nossos autores nacionais estão arrasando e confesso que quando penso neste gênero, penso logo em autoras estrangeiras e a partir de agora vou dar uma atenção especial as nacionais, pois acredito que somente assim as mesmas poderão encontrar seu espaço, leitores e melhorar cada vez mais sua escrita e desenvolvimento de enredo/personagens! Por fim, apesar de pequenos erros que encontrei no decorrer do enredo, erros estes que acredito não serem um grande problema, super recomendo a leitura! A autora tem uma escrita fluida e muito envolvente! ?

Trechos ?

“Lizzie possuía total acesso à biblioteca e sempre gostou do ambiente ali de dentro, se sentia segura e em paz. Desde a morte de Lady Joanne, ali tinha se tornado seu refúgio, uma eterna recordação dos momentos felizes que passou ali com sua mãe. E assim como havia sido o lugar preferido da Baronesa, a biblioteca havia se tornado o seu lugar preferido também.” (Kindle 215-218)

“Enquanto as jovens solteiras faziam coleção de sapatos e vestidos, ela fazia coleção de livros. Não que vestidos não fossem importantes, mas ela gostava mesmo era do cheiro de livro novo.” (Kindle 1146-1148)

“Quando o Conde viu a tristeza em seus olhos, ele pegou os outros dois livros que ela tinha devolvido a prateleira e pagou pelos três livros, surpreendendo Lizzie.
— Eu disse para levar os três, teimosa. Ele revirou os olhos, e ela sorriu com uma felicidade tão genuína que ele ficou contagiado.
― Deixe de ser estraga prazeres.
Compraria a livraria toda se fosse para receber outro sorriso desses, pensou ele.” (Kindle 1240-1245)

“― Eu não estou nervosa… Ela se defendeu e ele abriu um sorriso enorme diante da mentira.
― Então por que está olhando para suas mãos e quase arrancando seu lábio fora? Ele replicou com um sorriso debochado. Tinha certeza que ela estaria repetindo esse gesto, pois ela o fazia desde que entrou ali.” (Kindle 2046-2049)

“― Você também não toca tão mal quanto disse. Me senti enganado. O Conde brincou fazendo Lizzie rir.
― Acho que devia agradecer por ainda manter a sua audição funcionando. Ela respondeu sorrindo.
― O que disse? Eu não escuto. Ele caçoou e ela lhe fez uma careta.
― Sem graça. Ela revirou os olhos e ele gargalhou quando ela cruzou os braços, irritada.
― Eu estou brincando, sua tolinha. Ele a puxou para um abraço na intensão de fazê-la tirar a cara de ofendida do rosto.” (Kindle 2494-2501)

A série Amores Indecentes é composta por três livros, sendo que o primeiro e o segundo estão disponíveis na Amazon (edição digital), o primeiro na Editora Hugin e Munin (edição física) e o terceiro está sendo publicado na plataforma Wattpad. Para quem ficou curioso e quer sentir um pouquinho da história, a autora disponibilizou alguns capítulos do primeiro e segundo livro no Wattpad, basta clicar aqui e aqui. Como os livros são independentes, não é necessário seguir uma ordem para lê-los!

Para ficar por dentro de todas as novidades e obras da autora, basta segui-la no Instagram!

Boa leitura, beijos!