Resenhas

[Resenha] Never Never – Colleen Hoover e Tarryn Fisher (Série Never Never #3)

21/03/2016

Oii, boa noite leitores!

Enfim, terminei de ler o último livro da série “Never Never”, das autoras Colleen Hoover e Tarryn Fisher. Nem senti a leitura passar, não somente por causa de ser um livro curto, como também queria saber logo o desfecho, afinal, depois de dois livros com tantos mistérios e poucas respostas, eu necessitava saber qual era a verdade por trás da falta de memória do casal.

Silas consegue encontrar Charlie antes das 48 horas, como não possuem muito tempo, se reúnem com Landon e se preparam com anotações e informações de tudo que pode vir a ser importante. Depois das 48 horas, o inesperado ocorre, Silas se mantém com suas últimas recordações, mas Charlie não e para não assustá-la, decide fingir que também está da mesma forma, com isso se juntam a Landon,irmão do mesmo e Janette, irmã da mesma e partem rumo a prisão onde o pai das meninas estão.

“-O que você mais teme esquecer?-Ele pergunta.
Abro os olhos.-Você.”

Com poucas informações e muitas dúvidas, Charlie começa a interrogar seu pai, quer saber se o que está ocorrendo consigo é relacionado a ele ou a qualquer pessoa que conheça. Depois de uma discussão, ela passa a conhecê-lo realmente e descobre que tem uma irmã, irmã essa que estava ajudando a mantê-la presa. Apesar da situação toda, o casal anota tudo que pode ser importante para quando completar as 48 horas e se preparam para a falta de memória. Em meio ao medo de passarem a vida toda nesse ritual decidem aproveitar o tempo que possuem para se conhecerem melhor e até mesmo se apaixonarem novamente. Será o amor a resposta para as perguntas abordados nesse thriller?

“-Eu poderia passar todos os dias te conhecendo de novo, Charlie, e não me cansaria disso.”

neverneverresenha2

Eu gostei muito da interação das duas autoras, elas conseguiram esquematizar um cenário e um enredo capaz de conquistar e instigar. Eu fiquei o tempo todo tentando adivinhar e juntando as peças para obter um resultado e confesso que em parte me chateei por achar que se tratava de algo maior, não que seja pouco, mas diante de tanto mistério e suspense acerca do casal, queria mais, talvez poderia até se repetir com os filhos, não sei, algo a mais para temperar,rs.

De qualquer forma eu recomendo a leitura a todos, é empolgante, bem fluida e rápida. Ah, não posso deixar de mencionar a criatividade envolvida nas capas dos livros, no primeiro temos as duas mãos separadas, simbolizando os dois juntos, no segundo apenas uma mão, significando a distância que enfrentaram e no último as duas unidas, é algo simples, mas muito representativo.

Boa leitura, beijos! ♥