Sinopses

A garota que perseguiu a lua – Sarah Addison Allen

By on 29/12/2015

Editora: Planetacapa-garota-lua6.indd

Páginas: 256

Emily Benedict foi para Mullaby após a morte de sua mãe. Ao chegar à cidade e conhecer seu avô ela percebe que os mistérios do lugar nunca são resolvidos- eles são uma forma de vida. Existem quartos cujo papel de parede muda de acordo com o seu humor, luzes estranhas aparecem no quintal à noite e Julia Winterson, a vizinha, consegue cozinhar a esperança em forma de bolos. Emily percebe que sua mãe esteve envolvida no maior mistério da cidade, e conta com a ajuda de Julia para desvendá-lo.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Sinopses

Histórias de duas cidades: Paris, Londres e o nascimento da cidade moderna – Jonathan Conlin

By on

Editora: Autêntica20150610105804

Páginas: 288

Paris e Londres sempre mantiveram uma fascinação mútua, que nunca foi tão intensa quanto nos séculos XVIII e XIX, quando competiam para ser a cidade mais importante do mundo. Muitos livros já foram escritos sobre elas, mas nesta obra Jonathan Conlin explora, pela primeira vez, o complexo relacionamento entre as duas cidades. É uma história de surpresas: Sherlock Holmes era, na verdade, francês, o cancã era inglês e o primeiro restaurante serviu comida inglesa em Paris.

Histórias de duas cidades examina e compara seis espaços urbanos – o lar, a rua, o restaurante, o music hall, o submundo noturno e o cemitério. Tomando emprestado, imitando e aprendendo uns com os outros, os cidadãos de Paris e Londres criaram esses pontos de referência da paisagem urbana moderna e, assim, definiram a vida urbana – para todos nós.

Boa leitura, beijos! ♥

Continue Reading

Resenhas

[Resenha] Como ter uma vida normal sendo louca – Camila Fremder e Jana Rosa

By on

Oii, boa tarde!

Fiquei conhecendo melhor as autoras Camila Fremder e a Jana Rosa através da Júlia Petit em seu canal Petit Comitê. Ela convidou as duas para conversarem sobre o novo livro: Enfim 30 e achei muito divertido não somente o título, como a maneira como elas tratam certos assuntos que para muitos são delicados.

Em “Como ter uma vida normal sendo louca” acontece da mesma forma, elas discutem assuntos diversos sobre relacionamentos entre amigos, familiares, namorados e tudo de uma forma descontraída, sem tanto limite e acanhamento.

Elas escrevem sobre tudo que queríamos falar e pensamos, mas não temos coragem e além disso dão dicas voltadas para acontecimentos específicos que provavelmente vamos passar um dia, como se ver diante de um futuro incerto aos 28 anos, terminar conversas chatas, espantar pessoas que insistem em conversar no avião quando você quer somente ler um livro ou apenas descansar e até sobre o famoso encontro da escola 10 anos depois da formatura,rs.

Vou citar alguns ensinamentos para terem uma percepção de como é o livro.

Ensinamento 2: O mundo da moda (ou como se portar em
um evento de moda como se fosse alguém na moda, não
sendo ninguém da moda)

Para começar, você precisa saber que mais de 80% das pessoas que estão em um evento de moda não são nada, mas acreditam que são alguém muito especial.
Alguém extremamente relevante, diga-se de passagem. Por aí já começa a primeira lição: o importante é acreditar, sempre!

O Ensinamento 9 “Como fazer com que ele termine com você” me fez lembrar muito do filme “Como perder um homem em 10 dias”, as dicas remetem muito ao filme, são engraçadas. Mas não pense que é um capítulo que vai te fazer terminar, pelo contrário, elas apoiam o relacionamento também, rs:

Se ele gostar de você tocando saxofone, com crise de ciúmes, esquecendo o nome da sogra e, principalmente, fazendo esculturas de papel machê caseiro, esqueça este livro e fique com ele. Ele realmente é o melhor namorado que você vai conseguir na vida.

Ensinamento 29 “Como parecer intelectual sem ser” é tão utilizado nas redes sociais, é claro que não se pode generalizar, mas se prestar bastante atenção vai se lembrar de alguém que faz igualzinho:

Escolha pelo menos duas palavras dessa lista e as acrescente no meio de qualquer frase quando estiver conversando com intelectuais e pseudo-intelectuais. Mesmo que você saiba que a frase não significa nada, basta falá-la com convicção.
Isso também vale para as redes sociais, em que quanto mais você falar coisas sem sentido, mais será respeitada.

Poderia comentar mais ensinamentos, mas iria perder a graça. O livro é ótimo, todos deveriam ler, tenho certeza que uma parcela vai ficar brava, discordar, achar um absurdo e isso vai acontecer ainda mais com os leitores que de alguma forma se enxergarão nos personagens abordados durante o livro.

comoterumavida

comoterumavida2

Achei divertido, elas conseguem abordar assuntos polêmicos e que normalmente são deixados de lado na maior parte das conversas por serem considerados “proibidos”, constrangedores e até tabu.

É uma leitura rápida e não é necessário seguir a ordem; no começo de cada capítulos elas escolheram desenhos que representam o assunto a ser falado, achei muito legal e criativo.

Parabéns meninas, e fica minha dúvida, como será escrever um livro a dois, será que há um revezamento ou a escrita ocorre ao mesmo tempo, ora uma escreve, ora outra e vão discutindo em tempo real? É bem curioso.

Boa leitura, beijos ♥

Continue Reading